Notícias

28/04/2022

41% dos executivos brasileiros admitem que fizeram contratação equivocada no último ano

Uma pesquisa global da consultoria Robert Half mostra que 41% dos executivos brasileiros entrevistados assumiram ter feito alguma contratação equivocada nos últimos 12 meses. Segundo o estudo, os impactos de uma contratação ruim não podem ser subestimados e, para 81% dos entrevistados, eles são ainda mais severos do que há um ano. 
Perda de produtividade na área envolvida, queda de engajamento da equipe e prejuízos financeiros são alguns dos danos citados. 
 
Os fatores que mais contribuem para falhas no recrutamento são: concentrar-se nas habilidades técnicas em vez das comportamentais; acelerar excessivamente o processo; escolher um candidato cujas competências não correspondam aos requisitos da posição; focar nas habilidades comportamentais, deixando as técnicas de lado (50%) e analisar de forma equivocada as referências e as experiências anteriores do profissional (49%).
 
Na visão dos entrevistados, alguns passos podem ser adotados para reduzir as chances de erro, como filtrar candidatos de forma mais efetiva, planejar o processo seletivo com maior rigidez, contratar funcionários por tempo determinado, identificar habilidades essenciais que não possam ser dispensadas e contar com o apoio de uma consultoria especializada em recrutamento e seleção.
 
A sondagem foi realizada na segunda quinzena de fevereiro e entrevistou 300 executivos brasileiros “c-level”, igualmente divididos entre gerentes-gerais, CFOs e CIOs.
 
Fonte: G1