Notícias

13/07/2018

Contabilidade rural possui particularidades exclusivas do campo

*Fonte: SENAR
Em um país em que o setor primário da economia tem tanto poder, como é o caso do Brasil, a Contabilidade Rural é fundamental para o desenvolvimento agrícola, seja para os grandes ou pequenos produtores. É importante ressaltar que o setor possui algumas particularidades que devem ser levadas em consideração. A contabilidade rural é aquela aplicada aos empreendimentos rurais, ou seja, entidades que explorem negócios nos ramos da agricultura, agropecuária, zootecnia e agroindustriais, explica a assessoria do Serviço Nacional de Aprendizagem (Senar).
A definição de empresas rurais parte do pressuposto de que elas exploram a capacidade produtiva do solo, e que isso pode ocorrer por meio do cultivo ou da criação de animais. Poucos empresários rurais utilizam a contabilidade para além de assuntos tributários, mas ela também pode ser utilizada para fins gerenciais, e funciona como uma excelente ferramenta para fornecer informações e auxiliar na tomada de decisões.
Um erro comum na contabilidade rural é a falta de controle na divisão entre despesas, causando grande confusão na contabilidade e acarretando no fracasso de muitos empreendimentos. Mas este não é único. Boa parte dos empresários deste ramo também comete outros erros graves, como não registrar todos os fatos contábeis incluindo gastos com manutenção de equipamentos, faturamento para venda futura e diversos outros. Estes dados importantes, muitas vezes são guardados apenas na memória do dono do negócio e, assim, pequenos descontroles vão se acumulando em uma verdadeira "bagunça", prejudicando todo o planejamento.
Há também outros dois erros bem constantes. Um deles é a confusão patrimonial. Os empresários acabam misturando as despesas pessoais com as da atividade profissional. Tais erros são decorrentes de um hábito antigo, quando parte da produção também era utilizada para a subsistência da família. Porém, nos dias atuais, praticamente toda a cultura é destinada exclusivamente às atividades comerciais, o que, assim como qualquer empresa, exige gerenciamento e uma contabilidade bem estruturada. Por isso é fundamental que o agricultor se conscientize da necessidade de possuir uma contabilidade rural organizada, pois assim o negócio terá maiores chances de sucesso.
As atividades agropecuárias podem ser divididas em culturas permanentes; temporárias e pecuária. De acordo com estes termos, a contabilidade é realizada de forma diferente, pois produtos advindos das culturas permanentes são contabilizados no ativo não circulante, enquanto o que resulta da cultura temporária é registrado como circulante.
O exercício social também é diferente na contabilidade rural, pois ele corresponde ao ano agrícola, que abrange o período de comercialização, colheita e comercialização da safra. Ainda, deve-se ter muita atenção para os lançamentos decorrentes de depreciação, amortização e exaustão, vez que possuem características específicas quando aplicadas ao setor agropecuário, ainda mais quando acarretam alterações nos recolhimentos tributários.
Conceitos
A contabilidade rural é o ramo que atua com foco no patrimônio rural. Ela se dedica ao estudo dos ativos, tais como caixa, terra, equipamentos, fertilizantes e sementes; dos passivos, como os empréstimos bancários; e do patrimônio líquido da empresa rural. Para entender melhor do que se trata a contabilidade rural e em quais casos ela é aplicável, é necessário compreender alguns conceitos importantes vinculados ao assunto.
Contabilidade rural: ramo contábil direcionado ao estudo e à aplicação de técnicas da área nas empresas rurais;
Empresas rurais: empreendimentos públicos ou privados, de origem física ou jurídica, que exploram economicamente a atividade rural, de acordo com os padrões determinados pela legislação.
Atividade agrícola: prática que explora o solo para o plantio e a produção vegetal.
Atividade zootécnica: criação de animais para fins industriais e comerciais
Atividade agroindustrial: beneficiamento e transformação do produto agrícola e modificação da matéria de origem de atividade zootécnica.
Plano de contas rural
O plano de contas rural, também conhecido como Elenco de Contas, é um grupo estabelecido previamente e que orienta o trabalho de registro e organização contábil do negócio. Além disso, ele serve como parâmetro para a elaboração das demonstrações contábeis.
O preparo desse planejamento é personalizado de acordo com as características do empreendimento. O empresário rural tem condições de conhecer as informações necessárias para a administração do negócio, compreendendo quais normas legais são aplicáveis àquele modelo e como adaptar-se à legislação, principalmente no que se refere às questões contábeis, fiscais e tributárias.
De forma geral, um plano de contas rural deve conter dados sobre ativos, passivos, receitas, custos e despesas. Dentro de cada um deles, precisam ser esmiuçadas todas as informações relativas ao respectivo item. Nos ativos, por exemplo, o recomendado é incluir notas sobre: rebanhos, culturas temporárias e permanentes, estoques de sementes, imóveis da fazenda, imóveis de residência de funcionários e diversas outros.
Benefícios
A contabilidade rural é altamente indicada para empresas desse segmento, pois o foco vai para as necessidades e características próprias da rotina e da realidade do modelo de negócio. Além de permitir conhecer a realidade econômica do empreendimento, com a organização de informações relacionadas aos ativos e passivos, ela auxilia o agricultor a visualizar quais são os pontos positivos e negativos do negócio.
Dessa forma, é possível planejar e adotar estratégias que visem à melhora dos resultados da empresa. Isso permite que o empresário adote um planejamento econômico e estratégico baseado nas informações geradas pelo próprio negócio e organizadas por um profissional qualificado para esse tipo de trabalho.
Entender as ramificações de conhecimento e as áreas de especialização da contabilidade é imprescindível para qualquer profissional do setor. O aprofundamento técnico está atrelado às necessidades profissionais de cada contador, mas o conhecimento básico e o entendimento sobre o que trata cada área são importantes para agregar valor ao trabalho desenvolvido.