Notícias

03/05/2018

Caiu na malha fina? Saiba como corrigir seu erro

A malha fina é o terror dos contribuintes. Mas mal terminou o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2018 já é possível verificar se o pior aconteceu com sua declaração e correr atrás para tentar corrigir erros.

É possível acompanhar o andamento do procedimento de restituição ou se caiu na malha fina pela internet. Os dados podem ser consultados no campo “consulta à restituição”, no site da Receita. Entretanto, aqueles que não conseguirem os dados por esta maneira, é preciso criar um código de acesso no site do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC).

Se tiver caído na malha fina, a melhor estratégia é retificar a declaração para corrigir os erros o mais rápido possível, dizem analistas. Entre os principais problemas na declaração estão informar despesas médicas diferente dos recibos, informar incorretamente os dados do informe de rendimentos, principalmente valores e CNPJ, e deixar de informar rendimentos recebidos durante o ano (as vezes é comum esquecer de empresas em que houve a rescisão do contrato).

Também são frequentes descuidos como deixar de informar os rendimentos dos dependentes, informar dependentes sem ter a relação de dependência e deixar de informar os rendimentos de aluguel recebidos durante o ano ou informar os rendimentos diferentes dos declarados pelos administradores/imobiliária. Outro problema que também acontece é a empresa alterar o informe de rendimentos e não comunicar o funcionário. Especialistas sugerem que as pessoas revejam principalmente essas questões e possam incluir os dados corretos.

Pagamento após retificação

O contribuinte deve ficar atento se houver mudança nos valores a pagar de imposto após a retificação da declaração. Quem já estiver pagando imposto não poderá interromper o recolhimento, mesmo havendo redução do imposto a pagar. Nesse caso, deverá recalcular o novo valor de cada quota, mantendo o mesmo número de quotas em que o imposto foi parcelado originalmente, desde que respeitado o valor mínimo. Os valores pagos a mais nas quotas já vencidas podem ser compensados nas quotas com vencimento futuro ou ser objeto de pedido de restituição.

Já se a retificação resultar em aumento do imposto declarado, o contribuinte deverá calcular o novo valor de cada quota, mantendo o número de quotas em que o imposto foi parcelado. Sobre a diferença correspondente a cada quota vencida incidem acréscimos legais (multa e juros).

fonte: O Globo