Notícias

09/10/2018

Rio de Janeiro recebe o XIV Prolatino e a 58ª Concerj

*Comunicação CFC

E foi na cidade maravilhosa, Rio de Janeiro, ao som do clássico chorinho, que começaram, nesta terça-feira (9) o XIV Congresso Internacional de Contabilidade do Mundo Latino (Prolatino) e a 58ª Convenção de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (Concerj). Autoridades do mundo contábil, especialistas, estudantes e profissionais da área participam, até quinta-feira (11), de grandes debates que, entre outros temas, prometem discussões sobre inovação, tecnologia e as transformações do mercado de trabalho no Brasil e no mundo.

Durante a abertura do evento, o presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Zulmir Breda, conclamou o tema do Prolatino que, este ano, celebra os 210 anos da chegada da Família Real ao Brasil. Segundo ele, dessa forma, o CFC retrata o reconhecimento à importância que esse fato possui para a história do País e para o desenvolvimento da Contabilidade e da profissão contábil no Brasil.

“A nossa ligação com Portugal é muito forte, não apenas por falarmos a mesma língua, mas pela importância que exerceu em nossa história e na formação cultural e científica do nosso povo, desde o período colonial até os dias de hoje. Temos muito a crescer com o intercâmbio de experiências e conhecimentos construídos ao longo da história dos nossos países e esse evento abre novas janelas de oportunidades para todos nós”, ressaltou o presidente do CFC.

Breda também destacou a importância do relacionamento com os órgãos internacionais e reforçou a necessidade das parcerias com tais instituições para a promoção e integração dos países de língua latina com o intuito de debater temas de interesse da profissão e promover o desenvolvimento da economia dos países.

“Essa integração de países e povos, essa comunhão de esforços, essa mescla de culturas e histórias, é sim fator de desenvolvimento das nações, pois é por meio dela que aprendemos uns dos outros e, com isso, vamos construindo o progresso”, concluiu.

Na presença de mais de mil congressistas, o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRCRJ), Waldir Jorge Ladeira dos Santos, agradeceu a oportunidade em sediar os dois grandes eventos . “Realizar o Prolatino e a Concerj no Rio é um voto de confiança para mostrarmos ao País que, independente das crises fiscal e moral que passamos, ainda somos um grande celeiro de ideias e talentos, de vanguarda de pensamento, e inclusive, que muitas sugestões de soluções para os problemas que enfrentamos podem sair daqui”, ressaltou.

Para o Presidente do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (IBRACON), Francisco Antônio Maldonado Sant’anna, a missão do profissional da contabilidade está ganhando cada vez mais relevância no desenvolvimento do Século 21. “Acredito que a contabilidade tem potencial para seguir junto com as economias dos demais continentes auxiliando para maior eficiência e transparência dos governos. Contribuir para isso é papel essencial ao profissional. Por isso, devemos estar cada vez mais preparados para auxiliar no desenvolvimento da sociedade”, lembrou.

Reconhecimento à força da mulher contábil

As mulheres já são quase metade do mundo contábil no Brasil. Buscam, cada vez mais, reconhecimento e despertam o empoderamento ao assumir a liderança de empresas e cargos públicos com a missão do fomento ao desenvolvimento sustentável do País.

Seguindo esse objetivo, a contadora Paula Franco, Bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) em Portugal, ressaltou que, independente das diferenças culturais, a profissão contábil é universal e, para um desenvolvimento sustentável, é importante que exista a troca de experiências e o compartilhamento de boas práticas. “Os problemas que temos em Portugal não são diferentes do que existem no Brasil. Portanto, oportunidades como esta são imprescindíveis para o intercâmbio de experiências para, juntos, encontrarmos os melhores caminhos em combate às grandes dificuldades, pois, somos irmãos contábeis”, ressaltou Paula Franco que também foi destaque durante o Fórum da Mulher Contabilista.

A presidente do Sindicato dos Contabilistas do Município do Rio de Janeiro (Sindicont/Rio) e presidente da Academia de Ciências Contábeis do Estado do Rio de Janeiro, a contadora Diva Maria de Oliveira Gesualdi, homenageada durante o evento por sua atuação, lembrou da necessidade da união dos profissionais e a importância da troca de experiências para o fortalecimento do mundo contábil. “Precisamos reservar um tempo para conviver e ampliar a nossa visão de mundo. Espero que tenhamos a oportunidade de aumentar os conhecimentos técnicos e a nossa ética, principalmente, para sermos amanhã melhores do que somos hoje, com uma troca social”, afirmou.

De acordo com a presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (ABRACICON), Vice-Presidente da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC) e detentora da Medalha Mérito Contábil João Lyra, Maria Clara Cavalcante Bugarim, somos sempre convocados a compartilhar o nosso conhecimento para o aprimoramento e desenvolvimento da profissão. Para a Maria Clara, uma das principais mulheres na Contabilidade do País, a convergência de ideias é o caminho à evolução. “A Ciência Contábil é uma só. Não existe distância e nem fronteiras que impeçam a sua expansão. Falamos uma mesma língua, a língua contábil. Não existe ciência se não reconhecermos as diversas linhas de pensamento. Portanto, é preciso que homens e mulheres caminhem juntos para a convergência de pensamento, ideias e propósitos”, concluiu.

Parcerias internacionais

O contador italiano, também participou do encontro e ressaltou a importância da integração latina para o desenvolvimento das economias desses países. “O intercâmbio não deve ser só cultural. Somos responsáveis pela disseminação de boas práticas, pelo crescimento econômico de nossa região. A formação multidisciplinar de um profissional traz a união da teoria e da prática para o aprimoramento econômico mundial”, afirmou.

O presidente do Grupo Latino-Americano de Emissores de Normas de Informação Financeira (GLENIF), contador Eduardo Pocetti, ressaltou a importância da convergência das normas ao padrão internacional para o desenvolvimento dos países da América Latina. “Nós não sabemos a força que nós temos. É uma força mundial, uma profissão que consegue atuar, de forma linear, em todos os continentes. Sem a contabilidade, não é possível nenhum desenvolvimento”, disse Pocetti.

Os 210 anos da chegada da Família Real ao Brasil

Durante a abertura do XIV Prolatino + 58º Concerj, a educadora Nyedja Gennari trouxe ao palco um jeito diferente de contar a história da chegada da família Real ao Brasil. Cheia de requintes, emoção e ensinamentos, a apresentação trouxe uma releitura sobre os 14 navios que saíram de Portugal para a então colônia Brasil.

Nyedja Gennari é autora do projeto “as minhas e as outras histórias”, que mostra esquete de fábulas, histórias por ela criadas e outras recontadas e adaptadas à atualidade, tudo com figurino e cenografia inventados pela autora.

Também participaram da abertura Marcia Andrea dos Santos Peres, controladora geral do Município do Rio de Janeiro, representando o Prefeito Marcelo Crivella; Milton Fernandes de Souza, desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro; Adeildo Osório de Oliveira, Presidente da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC); Luiz Paranhos Velloso, presidente da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro; Antônio Florêncio de Queiroz Junior, presidente da Federação do Comércio do Rio de Janeiro; Ligia Maria Vieira Sampaio, presidente da Federação dos Contabilistas nos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia; José Martonio Alves Coelho, detentor da Medalha Mérito Contábil João Lyra e ex-presidente do CFC; Arnaldo dos Santos Júnior, presidente do Sescon/RJ; e Tomás Faria, vice-presidente da Ordem dos Contabilistas e Peritos Contabilistas de Angola.