Notícias

26/02/2018

Conheça as Vice-Presidências do CFC: Vice-Presidência de Desenvolvimento Operacional

Uma das grandes metas da Vice-Presidência de Desenvolvimento Operacional é oferecer aos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs) boa capacidade operacional, estrutura física e, principalmente, sustentabilidade financeira, para que possam superar, com tranquilidade, os momentos difíceis vividos pela economia no País.

Com esse pensamento, o vice-presidente de Desenvolvimento Operacional, Aécio Prado Dantas Júnior, que entra no seu terceiro mandato à frente da Vice-Presidência, assegura:  “para que o Sistema CFC/CRCs seja forte, é imprescindível que todos os Conselhos Regionais tenham estabilidade financeira”. Aécio destaca o empenho do CFC em modernizar tecnologicamente todo o Sistema, cuja  ação, “além de promover a integração entre os Regionais, otimizará os serviços que são fornecidos para os profissionais e a sociedade”.

Coordenar o processo eleitoral no Sistema CFC/CRCs é mais uma atribuição da Vice-Presidência de Desenvolvimento Operacional. De acordo com o vice-presidente, “começamos a trabalhar no processo de licitação do sistema de votação e no normativo das eleições um ano antes da realização do processo eleitoral”.

Confira, abaixo, a entrevista com o vice-presidente Aécio Prado Dantas Júnior:

1)  Quais são os seus desafios à frente da Vice-Presidência?

Aécio Dantas – Quero destacar alguns desafios já estabelecidos para a Vice-Presidência de Desenvolvimento Operacional nesta gestão.  O primeiro deles é a ampliação do projeto de Apoio à gestão dos Conselhos Regionais, iniciado em 2017. A essência desse projeto é fazer com que os Regionais funcionem bem e tenham procedimentos corretos em todas as áreas, garantindo-lhes uma boa estrutura física e tecnológica para que possa atender aos profissionais da melhor forma possível.

Outro ponto que quero destacar é sobre o diagnóstico preparado pelo CFC, que aponta quais Regionais estão em situação que exija mais atenção acerca do aspecto financeiro. Ressalto que temos a preocupação com a sustentabilidade do Sistema, ou seja, o Regional fortalecido financeiramente presta bons serviços. Devemos sempre pensar no Sistema CRC/CRCs como um todo e, não, de forma isolada.

Outro desafio a ser alcançado diz respeito ao projeto de Regulamentação de gastos com as delegacias por parte dos Regionais. Há, atualmente, uma diversidade de modelos de custeio dessas delegacias onde cada Regional adota uma prática. Uma Comissão no CFC foi criada para regulamentar toda essa  sistemática de trabalho, visando unificar a nomenclatura (Delegacias, representações ou subsedes) e definir quais serão os mecanismos de custeio.

A reformulação do Manual de Cobrança é outro grande e importante projeto que está na nossa pauta. A Comissão que atua para esse fim está bem avançada com os trabalhos. Um dos pontos em discussão da comissão é a possibilidade de  cobrança por meio de cartão de crédito, o que certamente  vai facilitar a vida do profissional e dos CRCs, além de diminuir a inadimplência.

2) Quais são os principais projetos da Vice-Presidência?

Aécio Dantas – Destaco como principais projetos a Modernização da Tecnologia da Informação no âmbito do Sistema CFC/CRCs;  Acompanhamento e assessoramento aos setores de cobrança dos CRCs; Treinamento para os funcionários dos CRCs na área administrativa; Apoio financeiro aos CRCS para cobrir despesas de custeio;  aquisição, ampliação, manutenção e construção de sedes próprias; Ampliação e atualização do parque de informática; aquisição de mobiliário;  renovação da frota de veículos; padronização do sistema de cobrança; e apoio à Gestão dos Conselhos Regionais.

Sobre a Vice-Presidência

A área de Desenvolvimento Operacional é composta pela Câmara de Desenvolvimento Operacional e Vice-Presidência de Desenvolvimento Operacional.

Dentre as funções da Câmara de Desenvolvimento Operacional, destacam-se a normatização de matérias que dispõem sobre anuidades, taxas, multas e débitos de exercícios anteriores; e o desenvolvimento e coordenação de projetos de tecnologia de informação do Sistema CFC/CRCs.

Já para a  Vice-Presidência compete, dentre outros objetivos, superintender a Coordenadoria da Câmara de Desenvolvimento Operacional; coordenar a elaboração de projetos que versem sobre a inadimplência e adimplência dos profissionais da contabilidade e organizações contábeis; e coordenar a elaboração de projetos de aperfeiçoamento do uso da tecnologia de informação do Sistema CFC/CRCs.

Integram a Vice-Presidência: Aécio Prado Dantas Júnior (SE), João de Oliveira e Silva (PA), José Eraldo Lúcio de Oliveira (PE) e Jeanne Carmem Ramos Luzeiro Figueira (AM). Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail desenop@cfc.org.br

Quem é Aécio Prado Dantas Júnior

Contador e pós-graduado em Contabilidade Pública, é diretor do Erpac, empresa especializada em contabilidade pública e consultoria jurídica para administrações municipais. Foi presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (gestão 2010-2013) e atua como instrutor e palestrantes em eventos técnicos nas áreas de Orçamento e Finanças Públicas, Controle Interno e Contabilidade Aplicada ao Setor Público e como consultor financeiro e contábil de diversas Prefeituras e Câmaras Municipais do Estado de Sergipe.

fonte: Conselho Federal de Contabilidade