Notícias

11/10/2018

Palestra magna encerra 58ª Concerj e XIV Prolatino debatendo Corrupção, Democracia e Eleições

Na semana seguinte ao primeiro turno das Eleições Presidenciais Brasileiras, que colocou termos como Corrupção e Democracia ainda mais em evidência, a 58ª Convenção de Contabilidade do Rio de Janeiro (Concerj) e o XIV Congresso Internacional de Contabilidade do Mundo Latino (Prolatino) encerraram sua programação, nesta quinta-feira (11),  com uma palestra magna apresentada pelo Presidente do Tribunal Regional Federal (2ª Região), Dr. André Fontes, e pelo Juiz Federal da 7ª vara Criminal do Rio de Janeiro, Dr. Marcelo Bretas. O painel foi mediado pelo Presidente do CRCRJ, Waldir Ladeira.

O Juiz Marcelo Bretas, conhecido por sua atuação na Operação Lava Jato, falou sobre a atuação do poder judiciário no combate à corrupção, afirmando que o Brasil é, hoje, referência mundial no assunto: “Hoje, os brasileiros e os organismos internacionais acreditam no futuro da nação, justamente por conta da arrumação que a Justiça Brasileira, com apoio do Ministério Público e da Polícia Federal, vem realizando”.

Ele ressaltou que a independência do poder judiciário foi fundamental para os bons resultados do processo e falou sobre o papel do Profissional da Contabilidade e da sociedade no controle das contas públicas e na transparência.

“O agente público corrupto é o parasita.  Ele vive de corrupção. O empresário tem uma porta de saída. Consegue reverter a situação, acertar as contas com quem foi lesado, e andar em conformidade com a justiça”, declarou. “O Profissional da Contabilidade, devido à sua capacidade técnica, consegue ver a fraude com muito mais facilidade. E o combate à corrupção vem fortalecendo o compliance dentro das empresas”, completou.

Referindo-se ao Controle Social, que chamou de “vigilância da sociedade”, disse: “Estamos vivendo um momento de transformação. O trabalho que está sendo feito só continuará avançando se a sociedade continuar apoiando a justiça e acompanhando os resultados”.

Após ser aplaudido de pé pelos Congressistas, o Juiz Marcelo Bretas passou a palavra ao Desembargador Dr. André Fontes, que relatou sua experiência como Presidente do Tribunal e, também, quando atuou no Tribunal Regional Eleitoral, na análise de contas de partidos políticos, destacando a relevância do trabalho do Profissional da Contabilidade em prol da transparência e do controle.

“É importante deixar claro que custos, orçamentos, são para atender ao futuro. Servimos ao mundo e devemos ao mundo nosso trabalho. Muitas vezes, encontramos contas aparentemente perfeitas, mas estamos diante de uma ilegalidade. Esse equilíbrio entre forma ideal e propósito institucional deve ser o nosso objetivo”, disse.

O Presidente Ladeira destacou a alegria por ver os painelistas reconhecendo o poder de entrega da Profissão Contábil e completou: “como gestor público, na qualidade de Presidente do CRCRJ, entendo que é importante ressaltar que existe sim muito gestor público honesto, digno, que tem respeito pelas finanças públicas. E é preciso respeitar quem se dedica ao bom trato desses recursos”.