Notícias

19/03/2018

Confira os erros mais comuns na apuração de impostos

A rotina de apuração, cálculo e pagamento de impostos faz parte do cotidiano de qualquer empresa. Trata-se de um aspecto essencial, que merece muita atenção, já que erros no controle da tributação podem gerar sanções rígidas por parte do Fisco.

Selecionamos abaixo alguns equívocos comuns que ocorrem na apuração de impostos. Analise o que pode estar ocorrendo na sua organização e diminua os prejuízos da sua empresa:

Escolha do regime tributário incorreto

A correta escolha do regime tributário é tema recorrente no blog Tax Group. Isso porque trata-se de um aspecto essencial para a saúde financeira da organização. A escolha do regime tributário menos adequado leva ao pagamento de alíquotas não condizentes com o porte da empresa, afetando a apuração de tributos de todo o ano-calendário.

A correta escolha do regime tributário está diretamente relacionada ao planejamento fiscal. Ao longo de todo ano a organização deve manter uma gestão rigorosa, de forma que, ao final do período, seja capaz de realizar projeções e identificar se será preciso alterar o regime no qual a empresa está incluída.

Falta de treinamento e capacitação
Os profissionais responsáveis pela contabilidade e pelo controle tributário devem ser capacitados e treinados para a função. Além de capacitação técnica, é preciso levar em consideração também a experiência e o know-how na área de atuação da organização. De acordo com o setor em que a empresa se insere, o gerenciamento contábil pode mudar muito.

Uma alternativa é promover constantes capacitações e treinamentos para a equipe, garantindo que os profissionais compreendam todas as nuances e diferenciais do mercado em que a empresa está inserida.

Falta de visão estratégica
Outro erro comum é a falta de visão estratégica por parte da organização. Devido à alta carga tributária do país, a empresa precisa ficar constantemente atenta às mudanças no mercado e às oportunidades e benefícios fiscais. Para isso, é importante realizar um planejamento fiscal que auxilie nas previsões de gastos e faturamentos da empresa, além de definição de metas e indicadores.

Legislação desatualizada
Acompanhar as constantes atualizações da legislação tributária não é tarefa fácil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, desde 1988 foram editadas em média 30 novas normas tributárias por dia. Se a empresa não mantiver um sistema de atualização constante, é fácil cometer erros na apuração de impostos devido à desatualização na legislação.

Falta de organização
A organização é também um fator fundamental. A empresa não pode admitir perda de prazos e atrasos: é preciso organizar o cronograma de obrigações e seguir os compromissos. Além disso, dentro da empresa, é fundamental que os setores estejam alinhados: profissionais dedicados à contabilidade e à gestão tributária devem estar afinados com gestores e com outros departamentos para que nenhum dado se perca.

Atualização no cadastro de clientes e fornecedores
Outro erro comum e facilmente evitável é a falta de atualização dos cadastros. É importante conferir e manter atualizadas as informações de clientes e fornecedores. Falhas de compatibilidade entre informações como CNPJ, contato ou inscrição estadual, podem gerar erros no sistema da Receita Federal.

A empresa precisa ter comprometimento tanto com as obrigações tributárias principais quanto com as acessórias, que servirão como base para o pagamento de tributos.

Para evitar erros na apuração, no cálculo e no pagamento de impostos, a empresa pode contar também com organizações especializadas para consultoria e apoio.

fonte: Jornal Contábil