Notícias

18/01/2018

Conheça as Vice-Presidências do CFC: Desenvolvimento Profissional

Promover a educação continuada. Esse é um dos principais projetos da Câmara de Desenvolvimento Profissional do CFC, coordenado pela Vice-presidência de Desenvolvimento Profissional, que visa ao contínuo aprimoramento do profissional da contabilidade.

A contadora Lucélia Lecheta foi eleita (gestão 2018-2019) vice-presidente de Desenvolvimento Profissional no início de janeiro. Com vasta experiência no cenário contábil nacional e nos projetos ligados ao aprimoramento, à capacitação e ao desenvolvimento da profissão, Lecheta revela “que o profissional deve sempre se renovar e adquirir novos conhecimentos”.

A vice-presidente Lucélia coordena, ainda, a Câmara de Desenvolvimento Profissional que é composta por Geraldo de Paula Batista Filho (PE), coordenador adjunto; Diva Maria de Oliveira Gesualdi (RJ), Elias Dib Caddah Neto (PI), Luiz Henrique de Souza (MS), Marisa Luciana Schvabe de Morais (SC) e a Vânia Labres da Silva (TO).

Confira, nesta entrevista,  quais são os desafios à frente da vice-presidência e  quais são os principais projetos da área, segundo a vice-presidente.

Quais são os seus desafios à frente da Vice-Presidência de Desenvolvimento Profissional?

Lucélia Lecheta - Vivemos novos tempos no mundo da Contabilidade. A globalização trouxe inovações, novos desafios, obrigações abrangentes e atualização profissional como condições sine qua non para o desempenho da profissão contábil em sua plenitude.

Em pouco tempo, saímos de uma certa inércia, em que quase nos bastava os ensinamentos dos bancos escolares para exercermos nossas funções de profissional da contabilidade, para uma realidade diferente em que se torna imperativo a renovação de conhecimento e o aprendizado constante para que o profissional permaneça apto ao seu nobre mister.

Para tanto as entidades contábeis, em especial o Sistema CFC/CRCs, passaram a desbravar novas fronteiras do conhecimento técnico, sempre com o foco na valorização da profissão. Criaram-se as chamadas Câmaras de Desenvolvimento Profissional e a legislação nos concedeu o direito de regrar a matéria.

A atualização obrigatória dos conhecimentos técnicos deixou de ser quase uma opção e virou obrigação profissional. Sob esse enfoque, aos poucos estão sendo inseridos no programa os profissionais das mais diversas áreas. É evidente que há entendimentos diversos, porém os bons profissionais, cientes de sua importância no mercado de trabalho e ávidos por prestarem serviços de excelência logo entenderam que o maior beneficiado é ele mesmo. E a “roda viva” desse novo tempo se autoalimenta com a chegada de novas legislações, o aumento da abrangência aos profissionais das mais diversas especializações e tudo em nome da valorização profissional.

Não há volta nessa realidade e as fronteiras foram abertas! O Sistema CFC/CRCs, a quem cabe legislar sobre esse projeto, não mede esforços para oferecer à classe contábil ferramentas necessárias para atualização profissional. Sob essa bandeira, a Câmara de Desenvolvimento Profissional do CFC está pronta para as demandas do mercado e do mundo contábil globalizado.  Com o apoio de todos os conselheiros da Câmara de Desenvolvimento Profissional, dos Conselhos Regionais e dos nossos colaboradores, tenho a certeza de que continuaremos a alcançar nossos objetivos.

Quais são os principais projetos da Vice-Presidência?

Lucélia Lecheta - Os principais projetos da Câmara de Desenvolvimento Profissional do CFC, e que já vem sendo desenvolvidos com maestria pelos meus antecessores, são:

A Educação Profissional Continuada.
Os Exames de Qualificação Técnica de Auditores e Peritos.
O programa “Excelência na Contabilidade” que, atualmente, apoia cursos de pós-graduação Stricto Sensu.
Apoio à realização de eventos na área contábil, especialmente aos demais CRCs.
Promover a Educação Continuada também aos conselheiros do CFC.
Apoio à produção técnico-científica da área contábil.
Além desses projetos, também estão sob a responsabilidade da Vice-Presidência de Desenvolvimento Profissional a Biblioteca do CFC e algumas comissões, com destaque para a comissão que conta com a participação da Receita Federal e de outras entidades; e a que trata do Projeto de Expansão dos Núcleos de Apoio Fiscal e Contábil e do Autoatendimento da Receita Federal (Fonat) .

Há, ainda, uma comissão ligada ao Ministério da Educação (MEC) que opina sobre cursos de Ciências Contábeis; a Comissão que trata da pontuação dos cursos e treinamentos; e o credenciamento das capacitadoras, com a participação de órgãos, como a CVM, Susep, Ibracon, Banco Central do Brasil, Previc e alguns Conselhos Regionais de Contabilidade.

Perfil - Lucélia Lecheta
Contadora, formada em Ciências Contábeis pela FAE e pós-graduada em Planejamento Tributário pela Universidade Positivo, Lucélia Lecheta atua na área contábil desde 1986 e, como empresária da Contabilidade desde 1989, quando fundou com seu irmão a Empresa Contábil Lecheta Contabilidade SS Ltda.

Em 1993, foi também diretora administrativa do Hospital Municipal de Mandirituba. Vogal da Junta Comercial do Estado do Paraná, mandato 2007/2010, é membro-fundadora do Instituto Paranaense da Mulher Contabilista (IPMCONT).

Conselheira efetiva do CRCPR, desde janeiro de 2008, atua na Comissão da Mulher Contabilista desde 2007. Foi vice-presidente da Câmara de Desenvolvimento Regional do CRCPR, na gestão 2008/2009,  e vice-presidente de Administração e Finanças do CRCPR, período 2010/2011. No mesmo período também coordenou a Comissão de Integração Sindical do CRCPR.

Em janeiro de 2012, foi eleita a primeira mulher a presidir o CRCPR em 67 anos de história da autarquia, para o mandato 2012/2013, e reeleita para o segundo mandato à frente do Regional em janeiro de 2014, para o biênio 2014/2015.

Pela experiência adquirida durante a trajetória profissional, Lucélia foi palestrante na área de Contabilidade em todo o Brasil e também em Portugal.

Sobre a Vice-Presidência
A Vice-presidência de Desenvolvimento Profissional é composta pela Câmara de Desenvolvimento Profissional que é um órgão Deliberativo do Conselho Federal de Contabilidade e pela Coordenadoria de Desenvolvimento Profissional que tem função de execução.

À Vice-presidência de Desenvolvimento Profissional compete superintender a Coordenadoria de Desenvolvimento Profissional, coordenar os trabalhos da Câmara de Desenvolvimento Profissional, distribuir os processos para relato na Câmara de Desenvolvimento Profissional e superintender os trabalhos desenvolvidos pelos Grupos de Trabalhos constituídos para implementar as ações previstas nos projetos da área.

Mais informações sobre a Vice-presidência de Desenvolvimento Profissional podem ser obtidas pelo e-mail desenprof@cfc.org.br

fonte: Conselho Federal de Contabilidade