Notícias

22/06/2018

Seminário de Prestações de Contas Eleitorais reúne mais de 200 profissionais da Contabilidade

A 30 dias da realização das convenções partidárias, que decidirão os candidatos para a disputa eleitoral 2018, os profissionais da contabilidade já se preparam para realizar a Prestação de Contas Eleitorais, garantindo, assim, mais transparência e lisura à disputa democrática.

Com esse objetivo, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), junto com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), realizou, na quarta-feira (20), o Seminário sobre Financiamento de Campanha e Prestações de Contas Eleitorais, na sede do CFC, em Brasília.  Mais de 200 pessoas estiveram presentes na abertura do evento, que também contou com a transmissão ao vivo, pelas redes sociais.  A ideia é de que tais profissionais sejam multiplicadores na capacitação de cerca de 30 mil contadores que atuarão nas prestações de contas dos candidatos.

O presidente do CFC, Zulmir Breda, ressaltou a importância da parceria com o TSE, que existe há mais de 16 anos, e salientou sobre o papel estratégico do profissional da contabilidade no processo democrático. “Tenho a convicção de que podemos contribuir para garantir mais integridade, credibilidade e transparência às informações nas Eleições 2018. Mais do que nunca, o Brasil precisa voltar a ter esperança em seu futuro. Hoje, o CFC e o TSE ratificam e consolidam, mais uma vez, esse trabalho mútuo, que é sério e responsável, levando qualidade e ética à disputa nas urnas”, afirmou.

A presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), Maria Clara Cavalcante Bugarim, também destacou a importância da parceria e lembrou o papel social que a classe contábil exerce. “Precisamos avançar, cada vez mais, com o nosso papel cidadão e tenho muito orgulho em fazer parte desse projeto, sempre de mãos dadas com a ética e o profissionalismo da classe”.

Para o ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Horbach, a atuação com o Conselho traz aprimoramento ao processo democrático. Segundo ele, os avanços nas eleições exigem um grande esforço da Justiça Eleitoral para garantir integridade e lisura à disputa. “Estamos sempre em evolução, principalmente sobre o financiamento das campanhas, e o trabalho em conjunto com os profissionais da contabilidade garante uma atenção especial e eficiência à prestação de contas eleitorais”, esclareceu.

Para este ano, Horbach ainda ressaltou que novidades, tais como o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e a “vaquinha virtual”, são complexos e exigirão atenção redobrada das instituições de fiscalização.

Contabilidade Eleitoral: da teoria à prática

Durante o evento, a Comissão Eleitoral do CFC também realizou o lançamento do livro digital Contabilidade Eleitoral: da teoria à prática. Na ocasião, o vice-presidente de Política Institucional, Joaquim Bezerra Filho, e o coordenador da Comissão, João Altair Caetano dos Santos, entregaram oficialmente o e-Book ao ministro substituto do TSE. A obra  é um resumo que traz esclarecimentos sobre as principais alterações na legislação para as Eleições 2018.  “O objetivo é ampliar o alcance das informações sobre o processo eleitoral e reforçar a importância do profissional da contabilidade nesse processo que busca a transparência e o compromisso com a ética”, ressaltou o coordenador João Altair.

Ao final do encontro, o vice-presidente Joaquim Bezerra deixou uma mensagem aos profissionais presentes no auditório e àqueles que acompanharam o evento pela internet: “não podemos desanimar. Nós precisamos valorizar o processo democrático brasileiro, contribuindo com a força e a ética da classe contábil. O Brasil tem solução e ela passa pelo trabalho profícuo da Contabilidade”.

fonte: Conselho Federal de Contabilidade